Louis Vuitton, história de uma Lenda.

Vamos pensar em uma marca luxuosa e que envolve bolsas e malas. Certamente a marca que lhe veio à cabeça é a francesa LOUIS VUITTON.

Compartilhe agora:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Sumário

louis-vuitton-marca-mais-valiosa-lista-forbes-5421413

A Grife Louis Vuitton

Vamos pensar em uma marca luxuosa e que envolve bolsas e malas. Certamente a marca que lhe veio à cabeça é a francesa LOUIS VUITTON, ou pelo menos a cada 3 pessoas uma a escolhe.

Assim, de maneira simples, apenas com duas palavras, pode ser resumido o conceito que envolve duas das letras mais famosas do alfabeto conhecido por viajantes há mais de um século: LV.

São duas letras poderosas capazes de levar mulheres do mundo todo a ficar em uma fila de espera para comprar uma bolsa em valor que passam facilmente dos três dígitos. Ou ainda fazer duas mil japonesas passarem a noite em claro, na calçada, aguardando a inauguração de uma loja.

O segredo de seu sucesso é aliar qualidade e exclusividade, criar objetos de desejo em número limitado, que muitas sonham ter, mas nem todas conseguem.

A LV é muito mais do que uma grife, é uma lenda, com uma história incrivelmente contagiante e estimuladora.

loja-louis-vuitton-miami-orlando-6918201

Como tudo começou

Em 1821, numa pequena aldeia bem remota na região de Jura bem próximo à fronteira com a Suíça nasce Louis Vuitton,  vindo de uma família muito pobre de trabalhadores carpinteiros e moleiros.

A maravilhosa e singular história da tradicional marca francesa de bolsas e malas de viagem, surge da intrepidez de um jovem de 14 anos que simplesmente resolve viajar a pé até Paris cerca de 400 km e se enveredar no aprendizado com madeira.

Depois de algum tempo o jovem Vuitton é contratado como aprendiz por um fabricante de baús de viagem (artigo muito utilizado pela sociedade francesa da época).

Com muita perspicácia e ousadia o jovem começou um trabalho extenuante em busca de criar algo que fosse prático, útil e de boa aparência, eis sua empreitada no ramo de designer.

Em 1851, Vuitton, criou um novo conceito que aliava praticidade e beleza em objetos de viagem fazendo com que se tornasse embalador oficial do imperador francês Napoleão III, ele embalava as bagagens da imperatriz Eugênia no belíssimo Palais des Tuilleres.

Assim sendo, depois de três anos o designer resolveu fundar sua MAISON LOUIS VUITTON MALLETIER, situada na época no centro da capital francesa na Rua Neuve des Capucines.

A sua primeira grande ideia foi criar um tecido altamente resistente feito com lona encerada e impermeável, criando a mala “a prova d’água”, vindo substituir o couro que na época os artigos feitos pelo mesmo possuíam um mau cheiro.

Também passou a revestir os cantos dos baús com ponteiras de metal para os abastados da época e recebia inúmeras encomendas como: baú que virava charrete, baú flutuante para os praticantes de balonismo que na maioria das vezes caiam no mar, baú que virava cama etc.

A Maison, no ano seguinte transferiu a residência familiar e a oficina para a cidade de Asnières Sur Seine bem próximo a Paris, e próximo ao transporte fluvial para o escoamento eficaz de sua produção e também de seus fornecedores.

Em 1858, Louis criou as primeiras “malles plates”, um formato de baú com tampa reta, leve e impermeável, que facilitaria a arrumação nos navios e nos trens com respeito ao empilhamento, revestindo-as com a sua assinatura na cor cinza, tudo para atender as madames da época q queriam transportar de tudo e com extrema classe.

Com o grande sucesso da marca veio às imitações e para contornar esse problema mudaram a famosa lona cinza para as de listras marrons e beges. Antes de falecer o herdeiro da empresa fez novas tentativas de desviar as falsificações, mas não teve jeito.

louis_vuitton-foto-ellegancy-costuras-www-elcosturas-com_-br_-5766659

Foto do genial Louis Vuitton

Em 1914, o The Louis Vuitton Building foi inaugurado na cidade de Paris em um luxuoso e excepcional endereço na Avenida Champs-Élysées sendo classificada como a maior loja de artigos para viagem do mundo inteiro, e nesse mesmo ano a empresa deu uma guinada grande abrindo várias lojas em inúmeros países como: Bombaim, Nova York, Buenos Aires, Nova York, Washington, Alexandria e Londres.

No ano de 1987,um francês poderoso magnata chamado de Bernard Arnault comprou a marca tremenda da família Vuitton, erguendo os pilares do grupo LVMH Louis Vuitton Moët Henessy), o incrível e maior conglomerado de marcas de grifes extremamente luxuosas do planeta terra.

Foi muito audacioso e em 1992 abriu a primeira loja em território chinês, de olho na super potência do pais e pela população gigantesca e ávida por consumir artigos de luxo.

Com uma visão mais que revolucionária no ano de 1997, Arnault foi audacioso contratando Marc Jacobs um top estilista americano que desembarcou em Paris com a missão de revolucionar a LV e o fez com maestria criando por meio de sua modernidade, uma coleção ampla contendo sapatos, relógios, joias e roupas altamente sofisticadas.

Ajustar vestido de festa em Sp

Simplesmente transformou as bolsas LV em peças de tamanha riqueza que todas as mulheres até os dias de hoje sonham em possuir. Deu uma repaginada no logotipo da grife e em 2001 convidou artistas, desenhistas e atriz famosa como a Jennifer Lopes para dar um UP na nos produtos dessa grife espetacular.

Para Marc, LOUIS VUITTON passa para as mulheres uma influência de status de poder, luxo, glamour e muito mais, pois são essas as sensações que as criações da marca desperta.

Sob a direção de Marc Jacobs em 2004, lojas foram abertas em vários países do mundo inteiro, e os méritos desse estilista são reconhecidamente aplaudidos e valorizados por todos, pois pelo seu comando a grife cresceu cerca de 80%.

Em mais de 150 anos de existência a LV faz a cabeça de todos seja de príncipes, rainhas, estrelas de Hollywood  dois exemplos são: Jennifer Lopez e Sharon Stone.

Além do segmento de malas onde tudo começou e por onde a escalada do sucesso continua a pleno vapor proporcionado e passando a sensação para cada cliente com suas malas inovadoras que viajar é uma experiência única e que se deve aproveitar cada minuto do que a mesma lhe proporcionará, e assegurando que seus clientes estão com um produto de alta qualidade, originalidade, beleza etc.

Yves Carcelle, um francês que ficou por 22 anos no cargo de CEO da grife fez um trabalho excepcional, quando entrou na LV a marca tinha cerca de 125 lojas e quando saiu atingiu o incrível número de 456, e nos últimos anos de sua gestão a produção dobrou.

Enfim, atualmente o que se sabe é que quem ficará em seu lugar chama-se Jordi Constans um espanhol, que terá a difícil missão de superar esses números, apesar de que em se tratando dessa grife extraordinária tudo é mais que possível.

E para quem não nos conhecer não podemos deixar de lhe informar que nos nossos Ateliês de Costuras a Ellegancy Costuras faz um trabalho especializado de pintura das bolsas de grife, na troca de cor das bolsas de grife e no tratamento das bolsas de grife como: Louis Vuitton, Prada, Gucci, Balenciaga, Chanel, Hermès, etc.

Temos muito zelo e carinho por suas peças, as bolsas saem do nosso atelier praticamente novas valorizando ainda mais esse artigo tão luxuoso e de uma beleza infinita.

Agora fique com fotos de alguns trabalhos que executamos em nossos Ateliês…

bolsa-transformada-1-2915377

Do lado esquerdo da tela o ANTES e do DIREITO o depois com a troca de cor linda

prada2-2-9348446

Compartilhe agora:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Veja mais posts