Couro vermelho é tendência de moda

O couro vermelho está sempre na moda e fica extremamente elegante. Ajustar jaqueta de couro em Sp

Compartilhe agora:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Sumário

Vale a pena comprar jaqueta de Material Sintético 

Matéria linda na Uol através do link :

http://caras.uol.com.br/fashion/couro-vermelho-e-tendencia-de-moda-e-conquista-famosas-como-anitta-saiba-usar#.WWdTx4jys2x

anitta-veste-jaquete-de-couro-vermelha-2538363

O couro vermelho está na moda e conquista as famosas

O couro vermelho é uma tendência que voltou a estar em alta no outono/inverno 2017.Thaila Ayala, Mariana Ximenes e Anitta são algumas das estrelas que investem na peça, que sempre chama a atenção para uma  região do corpo. Se for uma jaqueta, por exemplo, destaca o colo e o busto, uma saia realça o quadril e assim por diante.

Sintético, o couro vermelho vai bem com tudo, mas sem exagero.

“A regra agora é a tendência hi-low, combinar uma peça mais sofisticada com outra básica. O couro sintético vermelho é mais leve, maleável e cai muito bem em qualquer produção. Uma das dicas é harmonizar o item com camisas de seda e regatas de algodão bem frescas, tudo no mesmo tom. Shorts e saias neste material também caem bem com blusinhas de renda”,indica a estilista Julia Manhães.

Já as mais ousadas, como Anitta, que não têm medo de investir em novas tendências, podem usar o couro mais apertado.

“O vestido de couro vermelho, bem ousado, podem ser estruturados, armados, com a parte de cima bem marcada e a de baixo mais soltinha. Para as mais ousadas, como a  cantora , vale investir nesses modelos mais justos ao corpo, tanto de vestido como saia e jaqueta”.

Agora nosso comentário na reportagem :

Sergio Tati da Ellegancy · 

O chamado ” couro sintético” na verdade não é couro e sim um material muito menos resistente, que em pouquíssimo tempo começa a descascar, subir bolhas e se perde.Diariamente em nosso Atelier de costuras recebemos inúmeras ligações , emails e whats app com pessoas perguntando se é possível restaurar jaqueta de couro sintético, pois compraram e em menos de 6 meses elas começaram a esfarelar, principalmente na gola devido ao suor, cremes, perfumes.O couro de origem animal é nobre, sofisticado, e nunca sai de moda. Basta fazer a manutenção do couro e de vez em quando fazer a customização do couro para que fique na moda atual.

Nossa opinião é que o sintético só vale a pena se a pessoa tiver plena consciência de que usará somente naquele ano, pois no ano seguinte provavelmente a peça terá apresentado rachaduras.

Explicando as diferenças entre síntético e couro de origem animal.

sintetico-ou-couro-1454498

— O que se chama de couro sintético é na verdade um laminado com um tipo de substrato (tecido ou não tecido), geralmente derivados de petróleo. Existem várias formas de fazer esse laminado. Normalmente eles são cobertos com materiais como o poliuretano (PU).

Aprenda como diferenciar couro sintético e natural 

Durabilidade de peças pode aumentar se certos cuidados forem tomados

Leia mais: https://oglobo.globo.com/ela/moda/aprenda-como-diferenciar-couro-sintetico-natural-como-prolongar-vida-de-cada-um-16952520#ixzz4mi4aNjjy

RIO — O inverno se aproxima. E com ele as peças de couro que, naturalmente, tornam-se mais presentes nas vitrines quando a temperatura cai. Agora, será que aquela jaqueta dos sonhos é de couro mesmo? Cada vez mais comuns, a presença de produtos feitos à base de compostos que imitam o couro pode gerar confusão a respeito de como cuidar da peça. Por isso, antes de tudo, é preciso aprender a diferenciar o couro natural da versão “sintética”.

— O que se chama de couro sintético é na verdade um laminado com um tipo de substrato (tecido ou não tecido), geralmente derivados de petróleo. Existem várias formas de fazer esse laminado. Normalmente eles são cobertos com materiais como o poliuretano (PU). O que acontece é que tem gente que faz com uma perfeição tão grande que parece couro — explica Luis Carlos Faleiros Freitas, do Laboratório de Calçados e Produtos de Proteção do Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT), que é contra o uso do termo “couro sintético” pela indústria da moda.

— O pessoal cria termos que não existem. A posição da lei é de que não se deve chamar de couro o que não é pele de animal curtida (tratada contra apodrecimento).

A estilista Fátima Rosana explica que os dois tipos de produtos exigem cuidados distintos. Além disso, disso a durabilidade das peças podem variar.

— No caso do couro normal, ele é uma pele, e por isso, deve ser hidratado. Se ele ficar por muito tempo no armário, pode ficar craquelado. Já o sintético, como é mistura química, vai soltando com o tempo, com a lavagem — alerta.

Onde Ajustar roupas de couro legítimo

Couro sintético dura pouco tempo?

Bolsas, sapatos e jaquetas feitos a base de materiais como o PU tendem a esfarelar e podem ficar comprometidos pela umidade ou se ficarem muito tempo guardados. A vida útil destes produtos, no entanto, varia. O melhor, portanto, é perguntar ao fabricante sobre a validade da peça e avaliar a relação custo-benefício antes de efetuar a compra.

Como prolongar a vida do couro sintético?

O mais importante é usar a peça adquirida com frequência, mas sem abusos, ou seja: nada de colocar muito peso nas bolsas feitas com material do tipo. Também é preciso ter cuidado com a lavagem — jogar na máquina, jamais!

Couro ecológico é a mesma coisa que couro sintético?

Os termos “couro ecológico” e “couro verde” são usados pela indústria para dar nome a produtos feitos de um laminado de borracha natural. Ou seja: não é o mesmo material dos ditos “sintéticos”, mas também não têm origem animal.

COURO NATURAL

reforma-em-jaqueta-de-couro-2-300x169-9873152
reforma em jaqueta de couro

Como evitar o surgimento de mofo?

O pouco uso das roupas é o vilão neste caso. Para isso, vale usar saquinhos antimofo no armário e retirar as peças a cada três meses para hidratá-las. Segundo Fátima Rosana, a hidratação pode ser feita com hidratante comum e um pedaço de algodão.

Como guardar roupas de couro no armário?

O mais importante aqui é ressaltar o que não deve ser feito: jamais deixe peças de couro dobradas ou guardadas em sacos plásticos. No primeiro caso, podem surgir dobras profundas e permanentes na roupa. Já o uso do plástico, ao invés de proteger, vai apenas impedir que a pele respire. Se tiver roupas de couro de cores diferentes, como preto e branco, nunca as deixe lado a lado, pois isso pode manchá-las. Além disso, o truque de deixar as roupa do lado avesso no cabide também pode ser prejudicial, já que pode deixar o couro marcado.

Outra matéria super interessante a respeito do sintético para jaqueta

http://www.modefica.com.br/couro-ou-sintetico-o-que-levar-em-consideracao-antes-de-fazer-a-sua-escolha/#.WWdYk4jys2w
couro-ou-sintetico-qual-melhor-8565952

Frequentemente me perguntam se “é melhor comprar uma peça de couro ou uma de material sintético?”. Bem, eu não gosto de simplesmente colocar um como “bom” e outro como “mau” porque as coisas nunca são assim tão simples. É preciso olhar mais a fundo para o processo de produção dos dois produtos para chegarmos à melhor conclusão.

Eu demorei cerca de um ano para me sentir segura para expressar qualquer opinião definitiva sobre o assunto. Precisei pesquisar e ouvir diversos pontos de vista para entender o que deve ser levado em consideração quando o assunto é couro e não couro. Por isso, ao invés de dar uma resposta pronta, a proposta é parar e pensar.

Couro “sintético”, couro “vegetal”, couro natural, couro “ecológico”, couro eco-friendly e látex.

Antes de qualquer coisa, é importante entender as nomenclaturas da indústria. Por lei, a palavra “couro” só pode ser usada para descrever peles de animais. Os termos “couro sintético” e “couro vegetal” têm uso proibido no Brasil. Em inglês, você pode encontrar os termos faux leatherpatent leather, ou man-made material, todos para designar material sintético.

Por aqui, a nomenclatura usada para materiais provenientes do petróleo é “material sintético” (PU, polietileno ou PVC). O termo “material tecnológico” também vem aparecendo por aí, mas não deixa de ser um material sintético. Já o “couro vegetal” normalmente era usado para falar sobre uma espécie de borracha com aparência de couro proveniente da Amazônia. Hoje, peças feitas com esse material contam com os termos “látex” ou “borracha”.

Couro “ecológico” às vezes era usado para designar materiais sintéticos, às vezes para designar materiais de origem vegetal. É uma nomenclatura confusa, então é preciso sempre confirmar o que a marca quer dizer com couro ecológico, já que o termo, mesmo sendo proibido, ainda é usado. Couro natural é simplesmente couro. Por conta da variedade de materiais e certa confusão das nomenclaturas, marcas que trabalham com couro passaram a usar o termo “couro natural” ou “couro legítimo”.

https://elcosturas.com.br/pintura-em-couro/ajustes-em-roupas-de-couro/

erros que costureiras cometem na hora de ajustar roupas
erros que costureiras cometem na hora de ajustar roupas

Por fim, o couro ecofriendly normalmente se refere ao material curtido com taninos vegetais ao invés de metais pesados e corantes sintéticos. Mas é importante confirmar essa informação com a marca porque hoje os termos ecofriendly e sustentável vêm sendo usados sem muitos critérios. Esse tipo de material não é comum na indústria.

Gostaríamos de enfatizar a informação que agora temos uma segunda unidade para todos na Rua Santa Justina n°75, localizado na Vila Olímpia (próximo ao Itaim Bibi, a Vila Nova Conceição, ao Ibirapuera, etc) pertinho da Faculdade FMU da Avenida Santo Amaro, em São Paulo e disponibilizamos os mesmos serviços que fazemos em nossa primeira UNIDADE, precisando de um ajuste, uma reforma, uma customização, etc, em sua vestimenta conte conosco.

Esperamos que tenham gostado da matéria e lembrem-se que a Ellegancy Costuras faz ajustes em roupas de couro, casacos, sobretudo.

Compartilhe agora:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Veja mais posts