Como preservar equipes vencedoras em meio à pandemia ?

 

Desafio para qualquer tamanho de empresa: como preservar equipes vencedoras?

 

Como preservar equipes vencedoras em meio à pandemia

Ana Theresa Borsari

 

Dar liberdade e autonomia, estimular a criatividade das equipes e, ao mesmo tempo, cobrar as metas traçadas no business plan. Até a semana passada, acreditava que esse era um ringue exclusivo dos gestores das grandes corporações. Digo até semana passada, pois foi quando tive a oportunidade de ter um enriquecedor bate-papo com Renato Freitas, fundador da Ebah, 99 e Yellow, durante o painel “Líderes do Futuro”, no evento Cubo Conecta, promovido no Cubo Itaú. O que entendemos, no fim, é que todos estamos à procura de “profissionais unicórnios”, e também de uma fórmula para mantê-los dentro de nossas empresas, independentemente de seu porte.

A vantagem das startups está na dimensão enxuta e na consequente agilidade para a tomada de decisão, seja ao implementarem uma ideia inovadora, ou ao corrigir um desvio de trajetória. Contudo, isso não impede que elas também vivam a difícil tarefa de chegar a bons resultados com investimentos limitados, mas sem inibir grandes talentos. E ainda vivem diariamente com o desafio de, por serem empresas embrionárias, promover constantemente a ruptura por meio da inovação e talento das equipes. As grandes empresas, por sua vez, querem esses times dentro de suas estruturas, desde que se encaixem em uma cultura muitas vezes mais hermética e vagarosa.

Se a liderança moderna tem como foco as pessoas, nossa obrigação é entender o que os colaboradores sentem e fazer com que o propósito deles converse com os valores da empresa. Nesse sentido, como atrair e incentivar “unicórnios” nas nossas equipes? Esta provocação, hoje, vale para qualquer gestor no mercado de trabalho – até porque líderes também se sentem unicórnios.

Outro artigo interessantíssimo da mesma Autora

 

“Novo normal” está no propósito das pessoas

 

Chegamos ao mês de maio com mais de 40 dias de isolamento na bagagem de nossas carreiras. Se fosse somente o “aprender” a trabalhar em home office seria mais simples. A questão vai muito além de reservar um canto para trabalhar, pedir desculpas pelo latido do cachorro que vazou na reunião ou saber a hora certa de ficar off-line para poder vivenciar o outro lado desse ambiente, aquele tão sagrado “lar”.

O ponto que nos desafia, então, é que a “jornada cliente”, na qual qualquer empresa baseia sua estratégia, partirá de outro patamar daqui para frente. É esperado altruísmo das marcas. Mais do que oferecer excelentes produtos e serviços, temos de acolher e proteger os colaboradores e consumidores. Como corporação, isso se traduz em gestão por propósito.

Tal definição ganhou força há uns cinco anos nos debates sobre perenidade dos negócios futuros. Posso dizer, então, que vivenciamos aquele “futuro” agora. A gestão por propósito vai muito além do simples bater meta. Ela exige uma relevância daquilo que se realiza.

Assim, como vivenciamos agora, cada mudança na estratégia precisa de discussões específicas sobre o propósito antes de serem implementadas. Sob essa gestão, o desempenho positivo se traduz além da saúde financeira, ele tem de ser notado em todos os aspectos do negócio, incluindo clientes, colaboradores, fornecedores e processos internos.

É o acreditar no propósito que torna qualquer profissional inabalável mesmo em momentos como este da Covid-19, de crise. Quando fazemos ou adquirimos algo no qual acreditamos, sempre estaremos dispostos a oferecer o nosso melhor. É o “gol de placa”, o “algo a mais”, ou mesmo aquela ligação como cliente a uma Central de Atendimento com sugestões para tornar o serviço da marca que tanto estima ainda melhor.  

 

Por esse motivo, o que passamos a implementar nas áreas de Vendas e de Pós-Vendas como standard operacional a partir da pandemia da Covid-19 está longe de ser meramente o cumprimento de protocolos sanitários. Garantir o atendimento responsável e com segurança para clientes e colaboradores foi um árduo trabalho de ressignificação do nosso negócio no âmbito das marcas Peugeot e Citroën. Algo que só foi palpável a partir do esforço conjunto de todas as equipes e das redes de concessionárias, justamente ao perseguirem o mesmo propósito.

A mudança de consumo que observamos hoje não tem mais volta. Talvez não seja o restaurante sem mesa ou o concerto sem plateia em si que permaneçam, mas sem dúvida será a flexibilidade de ofertas e do menu de serviços, a responsabilidade socioambiental, o aprimoramento de todo o dispositivo de e-commerce e, claramente, o propósito em torno disso, da produção à entrega ao consumidor.

Assim, nós das marcas Peugeot Citroën já estamos focados naquilo que, daqui a alguns meses, irá se consolidar como o “novo normal”. Garantimos serviços de pós-vendas únicos no mercado, com qualidade superior e em qualquer situação. Somos ambientalmente e socialmente responsáveis. E cuidamos, com exigência e rigor, para que toda essa jornada, seja com os produtos ou serviços, se materialize, chegando ao cliente de maneira correta, cômoda, segura e eficiente.

 

Fazendo um adendo ao Post 

 

máscaras de tecido kawasaki para motociclistas

 

Aqui em nossos ateliês de costuras onde diariamente fazíamos Consertos e reformas de roupas   tivemos que nos reinventar e mudamos de prestação de serviços de ajustes de roupas para a fabricação do produto de comprar máscara de proteção  onde nossos clientes rapidamente solicitaram nossas máscaras por conhecerem a qualidade do nosso produto.

Entretanto, para organizarmos a logística não foi  muito fácil uma vez que lidamos com clientes diversos, de várias etapas da vida, como por exemplo:

A moça que nos procurou para fazermos os ajustes no vestido de noiva dela ( hoje ela é casa, muitas tem filhos etc).

O executivo que é nosso cliente de Ajustes em Ternos e roupas sociais, que agora quer ver as máscaras de proteção estilo alfaiataria.

Àquela cliente que fazia ajustes em roupas de couro e agora também quer ver nossas máscaras de tecido contra o Covid19.

Portanto são pessoas que moram longe, e que tivemos a rápida idéia de enviarmos as máscaras de proteção através dos aplicativos da 99 e Uber , além dos correios para quem mora do outro lado da Cidade e também em outras Cidades e Estados.

Concluímos que é muito diferente vender Serviços e Produtos, pois o produto requer uma outra mentalidade, a entrega até o cliente, todos os trâmites que outrora não sabíamos o que era.

Contudo, podermos participar desse momento tão difícil no mundo e ainda contribuirmos com o auxílio das máscaras de proteção é muito satisfatório. Alguns clientes doaram dinheiro para que fizéssemos algumas máscaras de proteção para doação e o fizemos para motoristas de aplicativos e principalmente um asilo onde trabalha uma enfermeira( Dayane) que é filha da nossa colaboradora/costureira Sirlene… A ” Sí” , que é a nossa funcionária com mais tempo de casa.

 

Se reinventar é o melhor a ser feito durante o Covid19

 

Creio que nunca o ser humano teve tantas opções do que escolher fazer com seu tempo teoricamente livre, exceto àqueles que trabalham em Home Office.  Entretanto, muitas pessoas dizendo que estão bebendo ainda mais, ao passo que outras fazem aulas de ginástica online.

Tantas outras pessoas dizendo que fiquem assistindo lives de sofrência todos os dias, enquanto outras pessoas estão se atualizando através de diversos cursos online que até pouco tempo atrás era pago, agora eles são grátis.

Esse blog no qual você está visitando cujo dono teve um propósito de chegar até o final do ano com 3 mil postagens, sendo que viramos o ano com 2300 posts, chegará à meta antes do previsto pois mesmo quando bateu um desespero por não podermos trabalhar no início da quarentena, eu mergulhei aqui nesse Blog, consumí vários vídeos de Estudos que eu gosto, fiquei nas mídias sociais pesquisando o que seria necessário para mudarmos a ” chavinha” da mentalidade.

 

Não é somente vender máscara de proteção em São Paulo

É entender ainda mais nosso cliente que até poucos dias atrás nos procurava quando precisava ajustar uma camisa social,  customizar um vestido de festa  e que esses clientes confiam tanto em nosso trabalho que querem algo mais além do óbvio que é se proteger contra o coronavírus.

Nossos clientes querem manter a elegância ao usarem as máscaras de proteção com estampas lindas. Tanto é verdade que muitos dos nossos clientes até ganharam máscaras de proteção das empresas que trabalham, mas preferiram comprar as máscaras de proteção que estamos fazendo.

 

Ostentação ?  Não… é elegãncia mesmo !

Embora todos nós estejamos no mesmo barco, estamos em tempestades diferentes e sendo assim muitos querem e podem pagar um pouco a mais para aliviarem um pouco a tensão do dia a dia e combinar looks com máscaras de tecido  para amenizar o incômodo de ter de usar esse acessório que se tornou obrigatório em todo Estado de Sp e quase todo o Brasil.

 

Combinando máscara de tecido com outros looks

À medida que começamos a fazer máscaras de tecido  fomos lembrando de alguns clientes especiais e perguntando para eles se aceitariam receber algumas fotos nossas. Em contrapartida, fomos eventualmente enviando fotos e artigos de Posts em nossas listas de transmissão do Whats app, bem como postarmos todos os dias em nossos Status do Whats app e mídias sociais os modelos das máscaras afim de fazer mais vendas durante a quarentena 

 

Fazer mais vendas durante o coronavírus

 

Graças aos nossos excelentes clientes começamos a vender bastante máscara de proteção já no início desse nosso projeto, e alguns clientes agendavam horário para trazer roupas para ajustar em nosso Ateliê de Costuras.

 

Criando oportunidades na crise.

Fomos lançando fotos, posts e vídeos no youtube  , consequentemente começaram a surgir pessoas interessadas em comprar máscaras de proteção.  Então simplificamos o processo de compras da seguinte maneira :

A pessoa entra em contato via whats app interessada nas máscaras( tem o ícone do whats app no site e no banner), então nos apresentamos.

Enviamos para a pessoa todas as estampas e modelos de máscaras disponíveis naquele dia.

Então a pessoa escolhe as máscaras que quer e nos envia o print das máscaras escolhidas com o endereço para a entrega.

Fazemos o cálculo do valor e também da entrega via aplicativo 99 e Uber.

O depósito é feito através do itaú e bradesco e em até 1 hora em muitos casos a pessoa já recebe as máscaras de proteção em sua residência ou escritório.

Ganhando clientes para o futuro

Todas as pessoas que estão nos encontrando na Internet obviamente não sabiam da nossa existência em relação aos Ajustes de roupas que fazemos. Todavia, nós fazemos a apresentação e após a compra das máscaras deixamos um voucher com 10% de desconto na primeira visita da pessoa no futuro, quando ela precisar fazer os ajustes de roupas.

Podemos afirmar que 90% das vendas de máscaras de proteção online são de pessoas que moram em bairros nobres como Jardins, Itaim bibi, brooklin, campo belo, chácara flora, Moema, Vila Olímpia, Pinheiros, Alto da Lapa e é exatamente esse o perfil do nosso público que gosta de customizar  roupas em alta costura.

Sendo assim, temos a plena convicção de que muitas dessas pessoas se tornarão clientes assíduas dos nossos ateliês, principalmente do nosso Ateliê de Costuras na Vila Olímpia  devido à proximidade com grandes bairros nobres da Capital Paulistana .

 

Não é somente vender… é cuidar do cliente e dos detalhes.

Vemos por aí diversas pessoas reclamando que os elásticos das máscaras machucam as orelhas e conosco não está sendo diferente. Porém, perguntamos para as pessoas se elas tem o rosto um pouco mais cheio, ou mais fino, afim de entendermos cada biótipo e melhorarmos a qualidade do nosso produto.

Claro que não existe máscara de proteção sob medida para cada rosto, mas é possível demonstrarmos respeito e consideração com os clientes mesmo sendo um produto novo, corriqueiro e barato.

Pensamos no cliente sempre à longo prazo, e num momento tão difícil quanto esse que estamos vivendo precisamos ter verdadeiramente cuidado e carinho com os clientes pois juntos somos mais fortes e sairemos dessa com menos abalo.

Agora o que nos preocupa muito é a história do possível  lockdown adotado em São paulo pelo João Dória , que segundo a indireta do Ministro da Economia Paulo Guedes, ” está subindo em cadáveres para ganhar recursos do Governo Federal “.

João Dória está nitidamente nos encurralando para o caos, haja vista adotar um rodízio maléfico onde pessoas estão se aglomerando aos montes dentro de transportes públicos e certamente o vírus se espalhará aos milhares e matará muito mais pessoas, e ele, o Traidória, vai fazer aquela cara de babaca com aquele ar de superior, do tipo :

” Eu não avisei que isso iria acontecer” ?

Enfim… ninguém sabe ao certo o que irá acontecer, mas o certo é que quem não se reinventou já ficou para trás e muitos recrutadores estão de olho no que as pessoas estão fazendo na quarentena e quando a situação melhorar podemos ter a plena certeza de que tudo o que fizemos( ou deixamos de fazer) será primordial para a contratação ou não por parte das empresas.

 

Você… o que tem feito durante a quarentena para melhorar o lado profissional e pessoal ?

 

Conheça mais do nosso trabalho através dos links e vídeos abaixo :

 

Página de fãs (facebook):

https://www.facebook.com/www.elcosturas.com.br/

Instagram:

https://www.instagram.com/ellegancycosturas/?hl=pt-br

Pinterest: 

https://br.pinterest.com/ecosturas/

 

 

 

Tema do Post: Como preservar equipes vencedoras em meio à pandemia ?

 

 

 

Deixe seu comentário