Eu decidí ficar e Lutar !!!

 

É difícil manter a esperança. Nosso país tá indo pro buraco, sem data pra retornar.

 

 

velocidade foi reduzida nas marginais de são paulo

 

 

Fui multado 3 vezes no último mês, graças à prefeitura de São Paulo que reduziu pra 50 km a velocidade. Um grupo de pessoa pode até dizer que a responsabilidade é minha. Claro que é!
Mas até um aprendiz sabe que hábitos se repetem. Ninguém consegue andar a 50 por hora do dia pra noite. É automático. Até que mude, paulistano vai pagar muita multa, comer muita grama. E eu também.

Aonde eu corro, na Av Sumaré, ontem um ladrão de carros atropelou um ciclista fugindo da polícia.

Meu plano de saúde, a Unimed, quebrou. Os sinais já existiam, os melhores laboratórios daqui não trabalhavam com a Unimed, que no Sul é tão “forte”.

Nossa presidente, quase sendo enxotada do país pela altíssima rejeição, se agarra no poder como se só existisse isso em sua vida. Talvez só exista isso. Enquanto sua tribo fala somente em outros assuntos, parece que nem é com eles.

Nós brasileiros estão acostumados com muita coisa, igual a velocidade das ruas de São Paulo. Difícil mudar. País mesquinho é feito de gente mesquinha ou gente que, machucada, opta por não se incomodar, prefere o silêncio.

Eu, sinceramente, cansei. Fez desordem na minha frente, ou me atravessa, ouve.

 

executivo nervoso no avião

 

Outro dia um executivo – pelo menos vestia-se como um – ameaçou uma aeromoça a tirar uma foto dela pra fazer uma reclamação. 200 pessoas caladas num avião. E eu lendo meu livro. Nem precisaria contar que fechei o livro, me levantei, e fui lá impedir que fizesse tal absurdo. Sem negociação.

 

mãe da noiva histérica

 

Há dois meses, no aeroporto de POA, uma “madame” quis invadir o local das esteiras pra ajudar sua mãe que carregava seu vestido de noiva. Xingou o funcionário que estava cumprindo seu dever. Óbvio que, educadamente, fiz as moças chiquérrimas as voltarem para seu lugar e respeitar aquele profissional.

Pessoas puxando tapetes, vínculos emocionais inexistentes, manipulações, falsos profissionais, ética do tudo pode, do ser diferente, relacionamentos superficiais que alimentam todo esse processo.

Não sou super-homem, longe disso. Mas cansei de omissão. Pois também já me omiti pra não me incomodar, pra que? Deixa pra lá…não. Basta. Na minha frente, pode repensar. Senão vai ouvir, e vai ser humilhado por sua própria atitude, assim como foram os dois casos que relatei.

Dois amigos já saíram do país em busca de um mundo melhor. São fatos, não são pensamentos pessimistas. Eu decidi ficar e lutar. Ao menos, até hoje. Faço isso com meu trabalho e no meu dia a dia.

Sem lamúrias, o momento é de repensar muita coisa, de foco, escolhas, atenção total e mais que tudo, de se posicionar na sua casa, na sua rua, na sua cidade, quem sabe assim conseguimos mudar o nosso país.

Eu escolho todo dia de manhã a não entrar na crise. E me posicionar. Ficar rezando ou meditando por um país melhor não resolve mais, por mais digno, belo e lindo que seja. A humanidade ruim se alastrou como praga. Depende de nós permitirmos que avance ,ou lutar para impedir seu crescimento.

Que aconteça o melhor, acredito nisso. Mas opto por fazer minha parte, por me posicionar, por colocar energia onde acredito.

 

By Renato Morais  – Professor do Empretec Sebrae, Coaching e Mentor de Executivos

 

 

 

Leave a comment