A Trajetória e estilo de Philippe Coutinho

 

Philippe Coutinho – O destaque da seleção

O Jogador Philippe Coutinho  tem sido o destaque da seleção Brasileira na copa e eleito pela segunda vez o melhor jogador da partida entre Brasil e Costa Rica e já havia levado o prêmio na estreia da seleção, contra a Suíça.

Nascido em 12 de junho de 1992 no Rio de Janeiro, Philippe Coutinho Correia  é um futebolista brasileiro que vem ganhado os holofotes dessa copa, Coutinho, atua como meia e ponta-esquerda. Ele defenderá o Barcelona. Mas já passou por diversos outros clubes.

Sua carreira como jogador começou logo cedo ainda na infância, no Vasco da Gama. Antes mesmo de se tornar profissional em 2008, o Vasco confirmou sua venda para o club Internazionale de Milao da Itália, por 3,8 milhões de Euros. Por conta das regras da FIFA onde não são permitidas transferências internacionais de jogadores menores de dezoito anos.
Passando pelo internacionale, Coutinho também teve uma participação no Espanyol, da Espanha em 2012. Logo após em janeiro de 2013 foi acertada sua venda para o Liverpool da Inglaterra, onde passou grande parte da sua carreira futebolística, quando em 2018 o Barcelona entrou para jogo e o Liverpool emitiu o comunicado oficial anunciando a idá de Coutinho para o Barcelona, onde assinou contrato de 5 anos e meio, com uma cláusula de rescisão de 400 milhões de euros. Os valores da transação não foram divulgados pelo clube, mas especula-se que gira em torno de 130 milhões de euros fixos e outros 33 milhões em variáveis, transformando o jogador no segundo atleta mais caro de todos os tempos.
E então foi convocado para as eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2018, onde tem feito parte do time titular e sendo um dos principais jogadores da seleção.

E como outros grandes craques do futebol, Coutinho tem seu estilo na hora de se vestir, que também já anda chamando atenção, sendo admirado e virando inspirações para muitos que apreciam o estilo do jogador.

 

O Estilo:

Phillippe Coutinho, segue bem a moda, com um estilo mais confy para o dia a dia, como calças de moletom, camisetas e blusas mais alongadas, jaquetas, calças jeans com uma pegada destroyed, e como acessório adora um boné.

Coutinho não costuma abusar das cores, no máximo um detalhe aqui outro alí, prefere seguir sempre em tons mais neutros, como branco, preto, cinza, marrom, bege e no máximo um rosa claro. Essas são alguma das cores que o craque mais utiliza.

Para eventos mais formais e especiais, sempre com ternos mais ajustados, com corte de alfaiataria, e blusas de botão.

No cabelo, diferentes de muitos craques, Coutinho mantém seu lado mais discreto, e opta pelo cabelo mais curto nas laterais e seu topete clássico para trás, elevando mais ainda seu nível do estilo. Para os básicos, mas que gostam de um toque de estilo, vale a pena se inspirar nele!

 

DICA FINAL:
E para você que gostou do estilo do nosso grande craque e que dar uma repaginada no guarda roupa, deixar as peças como calças, camisetas ou até mesmo jaquetas com caimentos perfeitos e os ternos mais ajustados, Venha para a Ellegancy Costuras. Aqui temos os melhores profissionais de qualidade, totalmente especializados para cuidar do sua roupa. Deixando-o sob medida com o caimento perfeito para você. Clique aqui e confira tudo sobre nossos serviços de ajustes.

Veja também :

A História da Camisa da Seleção Brasileira de Futebol – Ellegancy …

 

Os ternos da seleção Brasileira – Ellegancy Costuras

 

 

 

Philippe Coutinho

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Saltar para a navegaçãoSaltar para a pesquisa

Philippe Coutinho
Philippe Coutinho
Philippe Coutinho em 2018, pela Seleção Brasileira.
Informações pessoais
Nome completo Philippe Coutinho Correia
Data de nasc. 12 de junho de 1992 (26 anos)
Local de nasc. Rio de Janeiro (RJ), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,71 m
Destro
Apelido Pequeno Mágico
Informações profissionais
Clube atual Barcelona
Número 14
Posição Meia e ponta-esquerda[1]
Site oficial philipecoutinho.com
Clubes de juventude
1999–2008 Vasco da Gama
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2009–2010
2010–2013
2012
2013–2018
2018–
Vasco da Gama
Internazionale
→ Espanyol (emp.)
Liverpool
Barcelona
43 (5)
47 (5)
16 (5)
201 (54)
22 (10)
Seleção nacional3
2009
2011–2012
2010–
Brasil Sub-17
Brasil Sub-20
Brasil
5 (3)
7 (3)
40 (12)
2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 20 de maio de 2018.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 2 de julho de 2018.

Philippe Coutinho Correia (Rio de Janeiro12 de junho de 1992)[2] é um futebolista brasileiro que atua como meia e ponta-esquerda. Atualmente defende o Barcelona.

 

Clubes

Vasco da Gama

Philippe chegou às categorias de base do Vasco da Gama ainda na infância. Em 22 de julho de 2008, o Vasco confirmou sua venda para a Internazionale da Itália, por 3,8 milhões de euros,[3] ainda antes dele tornar-se profissional. Por conta das regras da FIFA que não permitem transferências internacionais de atletas menores de dezoito anos, permaneceu no Vasco até julho de 2010.[4]

Foi promovido ao time principal do Vasco da Gama no primeiro semestre de 2009. Em 19 de junho de 2009, estreou profissionalmente no empate por 0–0 contra o Duque de Caxias pela Série B.[5] Atuou em doze partidas na conquista da Série B, ajudando o clube cruzmaltino em seu retorno à Série A.

No ano de 2010, Philippe formou dupla de ataque ao lado do experiente Dodô. Em 24 de janeiro de 2010, marcou dois gols na goleada por 6–0 sobre o Botafogo.[6] Em 27 de maio, marcou seu primeiro gol no Brasileirãodo mesmo ano, na vitória por 3–2 sobre o Internacional.[7] Em 6 de junho, Coutinho disputou sua última partida pelo Vasco da Gama, contra o Santos.[8][9] Em 43 jogos pelo clube, fez 5 gols e deu 9 assistências em jogos de Campeonato CariocaCampeonato Brasileiro e Copa do Brasil.

 

Internazionale

 

 

 

 

 

 

 

Foi apresentado oficialmente pela Internazionale em 19 de julho de 2010, sendo integrado ao elenco principal da equipe para a temporada 2010–11.[10] Em 31 de julho de 2010, disputou um amistoso contra o Manchester City.[11]

Em 27 de agosto de 2010, fez sua estreia oficial pela Internazionale ao entrar como substituto do Wesley Sneijder no minuto 79 da derrota por 2–0 para o Atlético de Madrid pela Supercopa da UEFA.[12] Fez sua primeira assistência pela Inter em 20 de outubro de 2010, para Samuel Eto’o marcar o quarto gol da vitória por 4–3 sobre o Tottenham pela Liga dos Campeões da UEFA.[13]

Em 19 de novembro de 2010, sofreu uma lesão, Coutinho abandonou o treino depois de sentir dores musculares.[14]

Após isto, passou a atuar regularmente em partidas da Serie A, sob o comando de Rafa Benítez. Após a demissão deste, e a chegada de Leonardo, Philippe passou a ter ainda mais chances na equipe titular, e destacou-se na partida contra o Bayern de Munique, pelas oitavas de final da Liga dos Campeões da UEFA, onde os Nerazzurri reverteram a derrota por 1–0 no jogo de ida e avançaram às quartas com uma vitória por 3–2, pela regra do gol fora de casa.[15] Em 8 de maio de 2011, marcou seu primeiro gol pela Inter, na vitória por 3–1 sobre a Fiorentina em casa.

Empréstimo ao Espanyol

Em 30 de janeiro de 2012, foi anunciado o seu empréstimo ao Espanyol, da Espanha até o final da temporada.[16][17] Fez sua estreia com o clube em 4 de fevereiro de 2012, em um empate por 3–3 contra o Athletic Bilbao. Em 11 de março de 2012, marcou seus primeiros gols pelo clube catalão aos 10 e aos 22 minutos da vitória por 5–1 sobre o Rayo Vallecano.[18][19]

Oito dias depois, ele marcou um gol na vitória por 3–1 sobre o Racing Santander no RCDE Stadium.[20][21] Em 25 de março de 2012, fez o único gol dos Blanquiblausem um chute colocado de falta na derrota por 2–1 para o Málaga.[22] Pelo clube espanhol demonstrou grande forma e foi cobiçado pelos grandes da Espanha após ser eleito a revelação do Campeonato. Marcou 5 gols e teve 1 assistência em 16 jogos pelo Espanyol.

Retorno à Internazionale

Ao fim do seu contrato de empréstimo, em julho do mesmo ano, retornou à equipe de Milão, agora recebendo a camisa 7. Em 2 de agosto de 2012, marcou seu primeiro gol na Liga Europa na vitória por 3–0 sobre o Hajduk Split.[23][24] Na estreia da Inter na Serie A, Coutinho marcou o último gol da vitória por 3–0 sobre o Pescara.[25] Marcou seu último gol pelo clube em 4 de outubro de 2012, na vitória por 3–1 sobre o Neftçi Baku pela Liga Europa.[26] Em 47 jogos pela Internazionale, fez 5 gols e deu 4 assistências.

Liverpool

Em 26 de janeiro de 2013,[27] foi acertada sua venda para o Liverpool da Inglaterra, por 8,5 milhões de libras, condicionada a aprovação em exame médico e a obtenção de autorização para trabalhar em terras inglesas.[28] O Southampton também havia demonstrado interesse em Coutinho, que havia sido treinado pelo então treinador do Southampton, Mauricio Pochettino, no Espanyol, porém Coutinho optou por se juntar ao Liverpool. Em 30 de janeiro de 2013, o Liverpool confirmou a contratação de Coutinho em um contrato longo[29] após o sucesso de sua aplicação de trabalho junto ao governo inglês, recebendo a camisa 10

 

Coutinho estreou no novo clube em 11 de fevereiro de 2013, substituindo Stewart Downing no minuto 78 de uma derrota por 2–0 diante do West Bromwich no Anfield.[32][33] Em 17 de fevereiro, em sua segunda partida pelo Liverpool marcou seu primeiro gol na vitória por 5–0 sobre o Swansea City.[34][35][36] Após o jogo foi elogiado pelo técnico.[37] E teve uma boa atuação no jogo contra o Wigan na vitória por 4–0 no dia 2 de março. Fez seu segundo gol pelo Liverpool na derrota para o Southampton por 3–1 em 16 de março.[38]

Ganhou o prêmio de melhor jogador do Liverpool de março, superando Luis Suárez atual ganhador do prêmio.[39][40] Deu dois passes para gol na vitória sobre o Fulham por 3–1 em 12 de maio de 2013, passes para Sturridge que marcou um hat-trick.[41]Terminou sua primeira temporada pelo Liverpool com 3 gols e 5 assistências em 13 partidas

 

2013–14

Marc Wilson e Coutinho em agosto de 2013

Coutinho começou a temporada 2013–14 em 17 de agosto de 2013, na vitória por 1–0 contra o Stoke City pela Premier League.[42] Em 16 de setembro de 2013, na partida contra o Swansea City, sofreu uma lesão no ombro depois de um choque com Ashley Williams.[43] Ele retornou da lesão em 2 de novembro, substituindo Aly Cissokho no segundo tempo da derrota por 2–0 para o Arsenal.[44]

Em 23 de novembro, Coutinho marcou um gol no Merseyside derby no minuto 5, a partida terminou empatada em 3–3.[45] Coutinho criou sua segunda assistência da temporada através de um escanteio na vitória por 5–1 sobre o Norwich City em Anfield. Em 26 de dezembro, marcou o único gol dos Reds na derrota por 2–1 para o Manchester City no Etihad Stadium.[46]

Em 30 de março de 2014, Coutinho marcou o terceiro gol na vitória por 4–0 sobre o Tottenham no Anfield.[47] Em 13 de abril de 2014, marcou o gol da virada no minuto 78, na vitória por 3–2 sobre o Manchester City.[48] O resultado colocou o Liverpool sete pontos à frente do Manchester City, na liderança da Premier League, com quatro jogos restantes. No entanto, Manchester City teve seis jogos restantes e passou a ganhar o título, com o Liverpool terminando em segundo lugar.[49]

 

2014–15

Coutinho em um jogo amistoso contra a Roma, 23 de julho de 2014

Em 17 de agosto de 2014, Coutinho começou no primeiro jogo do Liverpool na temporada 2014–15, uma vitória por 2–1 sobre o Southampton no Anfield.[50] Marcou seu primeiro gol na temporada em 19 de outubro de 2014, no minuto 90 da vitória por 3–2 sobre o Queens Park Rangers.[51] Ele criou sua primeira assistência da temporada na vitória por 2–1 sobre o Swansea City pela quarta rodada da Copa da Liga Inglesa,onde forneceu a bola para Dejan Lovren marcar o gol.[52]

Em 21 de dezembro, marcou o primeiro gol dos Reds no empate por 2–2 contra o Arsenal no Anfield.[53] Fez duas assistências em 31 de janeiro de 2015, para Raheem Sterling e Daniel Sturridge na vitória por 2–0 sobre o West Ham.[54]

Em 3 de fevereiro de 2015, Coutinho assinou um novo contrato com o Liverpool, com longa duração até 2020.[55][56][57] Em 4 de fevereiro, apenas um dia depois de estender seu contrato, ele marcou o gol da vitória em um 2–1 contra o Bolton Wanderers pela quarta rodada da FA Cup.[58]

Em 22 de fevereiro, Coutinho abriu o placar ao acertar um chute de longa distância no ângulo, aos três minutos da vitória por 2–0 sobre o Southampton no St Mary’s Stadium.[59][60] No próximo jogo contra o Manchester City em 1 de março, Coutinho marcou o gol de vitória para o Liverpool.[61] Ele ganhou o prêmio de Jogador do Mês PFA Fans’ POTM de fevereiro.[62]

Em 8 de abril, Coutinho marcou o único gol da vitória por 1–0 sobre o Blackburn Rovers no Ewood Park, pela sexta rodada da FA Cup.[63] Onze dias depois, ele marcou o único gol dos Reds na derrota por 2–1 para o Aston Villa pelas semifinais da FA Cup.[64] Em 26 de abril, Coutinho foi o único jogador do Liverpool a ser nomeado para a Equipe do Ano PFA da Premier League.[65]

Em 2 de maio, Coutinho abriu o placar aos 19 minutos e aos 87 minutos fez uma assistência para o Steven Gerrard marcar de cabeça o segundo gol da vitória por 2–1 sobre o Queens Park Rangers.[66] Dezessete dias depois, ele foi nomeado Jogador da Temporada do Liverpool.[67][68][69] Coutinho terminou a temporada com 8 gols em 52 partidas.

2015–16

Em 9 de agosto de 2015, Coutinho marcou o único gol dos Reds aos 86 minutos da vitória por 1–0 sobre o Stoke City.[70][71] Uma semana depois, quando o Liverpool venceu em casa contra o Bournemouth devido ao gol de Christian Benteke; a Premier League confirmou mais tarde que o gol foi irregular, pois Coutinho estava impedido quando foi marcado.[72] Em 29 de agosto de 2015, Coutinho foi expulso na derrota em casa por 3–0 para o West Ham, recebeu um cartão amarelo aos 45 minutos por desavença e aos 52 minutos recebeu outro cartão amarelo e foi expulso.[73]

Em 26 de agosto, fez duas assistências na vitória por 3–2 sobre o Aston Villa no Anfield.[74] Em 31 de outubro, marcou dois gols na vitória por 3–1 sobre o Chelsea no Stamford Bridge.[75] Oito dias depois, marcou o único gol do Liverpool na derrota por 2–1 para o Crystal Palace. Em 21 de novembro, Coutinho fez um gol aos 23 minutos e fez uma assistência para o Roberto Firmino aos 32 minutos da vitória por 4–1 sobre o Manchester City no Etihad Stadium.[76]

Em 5 de janeiro de 2016, sofreu uma lesão no isquiotibito na vitória por 1–0 sobre o Stoke City no Britannia Stadium pelas semifinais da Copa da Liga Inglesa, que o retirou por cinco semanas.[77] Em 9 de fevereiro de 2016, retornou da lesão com gol na derrota por 2–1 para o West Ham pela FA Cup.[78] Cinco dias depois, Coutinho fez duas assistências na goleada por 6–0 sobre o Aston Villa pela 26ª rodada da Premier League.[79]

Em 28 de fevereiro de 2016, na final da Copa da Liga Inglesa, Coutinho marcou aos 83 minutos para empatar para o Liverpool, na disputa por pênaltisLucas Leiva, Coutinho e Adam Lallana falharam para os Reds que acabou perdendo por 4–1 a disputa.[80] Em 17 de março, Coutinho marcou o segundo gol do Liverpool no empate por 1–1 contra o Manchester United no Old Trafford, ajudando o time a uma vitória no placar agregado por 3–1 que os classificaram para as oitavas de final da Liga Europa.[81] Três dias depois, Coutinho abriu o placar aos 17 minutos da derrota por 3–2 para o Southampton.[82]

Em 2 de abril de 2016, Coutinho marcou pelo terceiro jogo seguido da equipe aos 51 minutos do empate por 1–1 contra o Tottenham.[83] Em 14 de abril, marcou um gol na vitória por 4–3 sobre o Borussia Dortmund pelo jogo de volta das quartas de final da Liga Europa.[84] Seis dias depois, Coutinho marcou um gol no Merseyside derby aos 76 minutos da vitória por 4–0.[85]

2016–17

Coutinho no último dia da temporada 2016–17.

Em 14 de agosto de 2016, Coutinho marcou duas vezes na vitória por 4–3 sobre o Arsenal.[86]

Em 8 de abril de 2017, Coutinho tornou-se o brasileiro com maior número de gols na história da Premier League, depois de ter marcado na vitória do Liverpool, por 2–1, sobre o Stoke City. O brasileiro, camisa 10 dos Reds, superou Juninho Paulista, após marcar seu 30º gol na Liga Inglesa. O ex-jogador teve passagem pelo Middlesbrough, no começo dos anos 2000, e fez 29.[87]

2017–18

Em 26 de dezembro de 2017, completou 200 jogos com a camisa do Liverpool, marcando um gol de fora da área e dando uma assistência para Roberto Firmino na goleada por 5–0 sobre o Swansea City.[88]

Barcelona

Em 6 de janeiro de 2018, O Liverpool emitiu um comunicado oficial anunciando a saída de Coutinho para o Barcelona,[89] que logo após confirmou a contratação do brasileiro, que assinou contrato por 5 anos e meio, com uma cláusula de rescisão de 400 milhões de euros.[90] Os valores da transação não foram divulgados pelo Barcelona, mas especula-se que gira em torno de 130 milhões de euros fixos e outros 33 milhões em variáveis, transformando o jogador no segundo atleta mais caro de todos os tempos.[91] No dia de sua apresentação, o Barcelona informou que Coutinho se apresentou com uma lesão muscular na coxa.[92]

Em 24 de janeiro de 2018, foi anunciado que Coutinho usaria a camisa de número 14, imortalizada por Johan Cruijff e também utilizada por outros ídolos do clube, como Thierry Henry e Javier Mascherano.[93] Após algumas semanas se recuperando da lesão, fez sua estreia em 25 de janeiro, entrando no decorrer da partida contra o Espanyol, válido pela Copa del Rey de 2017–18.[94] Em 8 de fevereiro, fez seu primeiro gol pelo Barcelona na partida de volta da semifinal da Copa do Rei, sobre o Valencia. Na ocasião, Coutinho entrou no segundo tempo e completou cruzamento na segunda trave de Suárez, fazendo o primeiro gol na vitória por 2–0[95]Em 24 de fevereiro, marcou seu primeiro gol no Camp Nou, além de ter dado uma assistência para Suárez na goleada por 6–1 sobre o Girona.[96]

Seleção Brasileira

Coutinho (centro) jogando para o Brasil em 2015.

Sub-14 a Sub-16

Pelas categorias de base da Seleção Brasileira Philippe Coutinho ajudou o Brasil a conquistar o Torneio Internacional da Espanha na categoria sub-14. No ano seguinte, o bicampeonato do mesmo torneiro, desta vez pela seleção sub-15. E 2007 foi também o ano da conquista do título mais importante da carreira até então: o Sul-Americano sub-15. Em março 2008, ajudou o Brasil na conquista do Torneio Internacional da Espanha. E, em dezembro, foi campeão do Torneio Nike International Friendlies.[97]

Sub-17 e Sub-20

Em 23 de março de 2009, foi convocado para a disputa do Sul-Americano Sub-17,[98] onde foi campeão e marcou três gols, incluindo um gol na final contra a Argentina. Em 28 de setembro de 2009, foi convocado pelo técnico Lucho Nizzo para a disputa da Copa do Mundo FIFA Sub-17,[99] onde o Brasil terminou eliminado ainda na primeira fase.

Em 16 de junho de 2011, o técnico Ney Franco convocou Coutinho para sua lista da Copa do Mundo Sub-20, que foi realizado nos meses de julho e agosto daquele ano, na Colômbia.[100] Philippe recebeu a camisa 10 e marcou seu primeiro gol no segundo jogo do torneio, contra a Áustria.

Seleção principal

Coutinho durante a Copa de 2018

Na seleção principal, sua primeira convocação veio em agosto de 2010. Philippe Coutinho foi convocado pelo técnico Mano Menezes para um período de treinamentos na Europa, sem jogos oficiais. Sua estreia oficial veio em outubro do mesmo ano, num amistoso contra o Irã.[101]

Philippe foi convocado pelo técnico Dunga para amistosos contra Colômbia e Equador.[102] Integrou o elenco que disputou a Copa América Centenário em 2016.[103] onde Coutinho marcou um Hat-Trick e o Brasil acabou eliminado na primeira fase.[104][105]

Após a saída de Dunga, Tite assumiu a seleção e Philippe Coutinho foi convocado para as eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2018, desde então tem feito parte do time titular e sendo um dos principais jogadores da seleção.[106][107]

Foi o autor do gol do Brasil na estreia da seleção na Copa do Mundo de 2018, contra a Suíça em Rostov do Don. O confronto terminou empatado, 1–1.[108] Marcou também o gol inicial da vitória por 2–0 sobre a Costa Rica válida pela 2ª rodada da fase de grupos da Copa do Mundo.[109]

Estilo de jogo

Coutinho jogando para o Liverpool.

Considerado como um típico camisa 10 brasileiro, Coutinho pode jogar como meia-atacantesegundo atacante ou pelas pontas – posição que favorece seus companheiros com suas assistências.[110]

Devido a sua agilidade, dribles e passes, foi comparado ao Messi e Ronaldinho por Mauricio Pochettino,[111] o qual constatou que o brasileiro ”possui mágica em seus pés”.[112] Seus companheiros de equipe, Lallana e Henderson o consideram promissor e capaz de alcançar o nível de grandes jogadores mundiais.[113][114]

Embora o pé direito seja seu preferido, Coutinho é hábil com ambos os pés[115] e é reconhecido por suas cobranças de falta e arremates de fora da área.[116]

Vida pessoal

Casou-se em uma cerimônia religiosa com Ainê no verão de 2012 no Brasil.[117] Ele possui tatuagens em várias partes de seu corpo representando sua família, dois irmãos e esposa. Seu ídolo no futebol é Ronaldinho.[118]

 

E para as mulheres que admiram o Phillipe Coutinho ?

Leave a comment